Sunday, January 25, 2004

Esse é do dia 22/01/04

Thursday, January 22, 2004.


A lista - Oswaldo Montenegro

Faça uma lista de grandes amigos.
Quem você mais via há dez anos atrás?
Quantos você ainda vê todo dia? Quantos você já não encontra mais?
Faça uma lista dos sonhos que tinha. Quantos você desistiu de sonhar?
Quantos amores jurados pra sempre? Quantos você conseguiu preservar?
Onde você ainda se reconhece? Na foto passada ou no espelho de agora?
Hoje é do jeito que você achou que seria? Quantos amigos você jogou fora?
Quantos mistérios você sondava? Quantos você conseguiu entender?
Quantos segredos você guardava? Hoje são bobos, ninguém quer saber.
Quantas mentiras você condenava? Quantas você teve que cometer?
Quantos defeitos sanados com o tempo eram o melhor que havia em você?
Quantas canções você não cantava, que hoje assobia para sobreviver?
Quantas pessoas que você amava, hoje acreditam que amam você?

===========================================

Tuesday, January 13, 2004

Ando espalhando fotos pela internet. Duas, três... Preciso fazer mais.
Gasto um rolo de 36 , não prestam 35. Moral: 1) Não tenho medo de gastar. 2) Não sou totalmente incopetente.
Estive com Daniel e a Laura ontem. Bons meninos. Muito bons.
Ontem sonhei de novo com aquilo. Dessa vez foi na casa da minha avó. Não teve como. Ela estava irredutível. Falei com a irmã domingo. Ela meio que se esquiva. A irmã deve ter alertado. Elogiou umas fotos.
Penso, será que acontece mesmo? Claro que sim. Mas a respeito daqueles casos. Será que me encontro com essas pessoas quando durmo ou só são fruto da minha criativa imaginação?
Não é que o Alaor está conseguindo dobrar o pessoal? Acho bom mesmo.
========================================

Monday, January 5, 2004.

Três dias de sonhos saudosistas. Hoje pelo menos mudou; foi pior do que os anteriores. Detesto sonhar com isso. Já está ficando freqüente e ainda longe de eu me acostumar. O problema é que fico pensando o dia inteiro. No fundo sei que não vai prestar, como da outra vez não prestou.
Vou ao cinema daqui a pouco. Senhor dos Anéis 3. Um dia vou fazer foto na Nova Zelândia.
Nada da nota de corte da UFG sair. Os encarregados devem estar em greve, só pode. Desde que me passem, façam a zona que quiserem.
Lembro-me de uma vez que um professor perguntou o que vinha a ser anarquismo e eu disse, ironicamente, que era "bagunça total". Ele disse que eu merecia o prêmio burguês do ano.
O Flavio me devolveu a mp3 de História triste de uma praieira. Não conseguia achar em lugar algum mais. Aliás, quando consegui, foi no saudoso Audio Galaxy. Que Deus o tenha.
A letra segue abaixo.

Era o meu lindo jangadeiro
De olhos da cor verde do mar
Também como ele traiçoeiro
Mentiu-me tanto o seu olhar
Ele passava o dia inteiro
Longe nas águas a pescar
E eu intranqüila, o seu veleiro
Lá no horizonte a procurar
Mas quando a tarde escurecia
Um sino ouvia a repicar
A badalar a Ave Maria
Vi uma vela sobre o mar
Era o meu lindo jangadeiro
Em seu veleiro a regressar
E à praia o seu olhar primeiro
Buscava ancioso o seu olhar
Quando ditosa eu me sentia
Passava os dias a cantar
A ver se em breve escurecia
A hora feliz do seu voltar
Mas há na vida sempre um dia
Dia de sonho se acabar
Este me veio em que não via
O seu veleiro regressar
Não mais voltou o seu veleiro
Não mais o vi por sobre o mar
O seu olhar lindo e traiçoeiro
Não buscou mais o meu olhar
Por uma tarde alvissareira
O sino ouvi a repicar
Era o meu lindo jangadeiro
Que ia com outra se casar


(Stephana de Macedo/ Teca Calazans)
=========================================
Friday, January 2, 2004.

Primeira vez que dirijo em rodovia com chuva. É estranho. Ainda mais sabendo da fama dessa estrada quando molhada. Parece que não, mas uma semana e meia "longe" cansa. Como um amigo diz, "a melhor parte da viagem é chegar em casa". Não vou mais para o RJ. Está dando problema demais e eu não quero insistir. Essas coisas feitas nas coxas sempre acabam dando errado. Parece pintar uma oportunidade legal por aí. Espero que dê certo.
Meu scanner, guardado há séculos, apresenta sério problemas psicológicos. Descobri também que ele não digitaliza negativos. Também não adiantaria de nada digitalizá-los, porque da maneira que eu queria fazer iria detonar com todos eles. Agradeço a dica do senhor "highfly".
Ainda restam 21 fotos para serem feitas no primeiro rolo. Sugestão: Se vc é muquirana, não utilize filme de 36 poses. Além de pagar mais por ele e pela revelação, óbvio, vc fica com dó de fazer as fotos, elas não acabam nunca e vc se coça todo querendo ver como ficaram. Pra mim, o ideal é um de 12 poses para cada dois ambientes diferentes.
Sonhos saudosistas me perseguem. Dois dias seguidos.
A.





0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home