Saturday, September 30, 2006

Sneeze
Parei um dia desses em frente à uma placa que dizia "proibido entrada de pessoas estranhas". Fiquei a pensar sobre aquilo; pra quem seria aquela mensagem? O que é ser estranho? Que coisa mais abstrata! Eu tenho uma tia vesga que fala sozinha. Seria pra ela?
E eu que já me acostumei a gostar de músicas que odiava. Já não me causa espanto nenhum me pegar assoviando aquela música que eu detestava. Se já não bastasse acordar com ela na cabeça, pior é ter que ir cantarolando-a pelo caminho. E geralmente só sei o refrão(quando sei!). Além de chata, de eu não gostar dela, só saber o refrão, é no final de tudo, mudar de opinião. Todo um pensamento, uma base indutiva e um passo hipotético... Todo um alicerce compondo uma opinião traçada por argumentos muito bem formulados. Para que? Para nada. Agora eu gosto da música. Já era, tudo jogado fora.

A.

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home